Vitrificação de oócitos e embriões é tema de mesa-redonda no segundo dia do CBRA 2020

1 de outubro de 2020

Agenda desta sexta-feira (2) também terá palestras sobre protocolos de estimulação ovariana, falha de implantação embrionária, entre outros assuntos palpitantes da área de reprodução assistida

A vitrificação de oócitos e embriões representa um marco importante para a área da medicina reprodutiva. Além de possibilitar o aperfeiçoamento do processo de congelamento, o método proporcionou avanços significativos em técnicas laboratoriais e em estratégias clínicas. Os principais avanços relacionados à vitrificação de oócitos e embriões serão destacados durante a programação da 24ª edição do Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida (CBRA 2020), que acontece virtualmente, até o próximo sábado (3). 

Neste ano, o CBRA 2020 será totalmente gratuito para sócios da SBRA, da Associação Brasileira de Embriologistas (PRONÚCLEO), da REDLARA e alunos de graduação. “Será um evento fantástico para todos os participantes, especialmente nós brasileiros, onde teremos a oportunidade de acompanhar um alto nível de discussões, colocando o CBRA no mesmo patamar de outros eventos europeus e americanos”, ressalta o presidente do CBRA, Roberto Antunes. 

O embriologista americano e diretor laboratorial do Pacific Fertility Center, de São Francisco, Joe Conaghan, falará sobre o assunto durante mesa-redonda Laboratório em Foco, que acontecerá nesta sexta-feira (2), das 12h às 13h30, na Sala 2. Segundo o embriologista e membro  da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), Ivan Henrique Yoshida, a técnica de vitrificação vem sendo utilizada pelas clínicas brasileiras desde 2005. Mas somente em 2010 ela foi homologada pelas Sociedades Americana e Europeia de Medicina Reprodutiva (ASRM e ESHRE), deixando de ser considerada experimental e passando a representar o padrão-ouro. 

“Com o passar dos anos, a técnica de vitrificação tem sido aprimorada. Novos avanços tecnológicos incluem a automatização de processos técnicos – que atualmente são realizados por embriologistas –, como a própria técnica de vitrificação e o armazenamento das amostras, que hoje já podem ser estocadas por braços robóticos em tanques controlados por inteligência artificial contando com sofisticado controle de rastreabilidade”, ressalta. 

Sobre a técnica – Na reprodução assistida, a vitrificação é utilizada no congelamento de oócitos (óvulos), embriões e tecidos germinativos e é indicada para mulheres que desejam preservar a fertilidade e postergar a gravidez ou em casais inférteis em tratamento de fertilização in vitro. A técnica é mais eficaz porque possibilita um resfriamento rápido das células reprodutivas, impedindo a formação de cristais de gelo no seu interior. 

De acordo com Yoshida, no caso da vitrificação de óvulos, o procedimento basicamente é utilizado para preservação da fertilidade (social e oncológica) e ocorre no mesmo dia da punção folicular, sem maiores manipulações laboratoriais. Já no caso da vitrificação de embriões, é necessário fertilizar os óvulos e acompanhar o desenvolvimento embrionário em cultura até os embriões atingirem estágio adequado para serem submetidos ao processo. “Em ambos os casos, os gametas e embriões são desidratados e expostos a crioprotetores, acondicionados em recipientes próprios identificados e, então, podem ser armazenados em tanques de nitrogênio líquido por tempo indeterminado, sem perda da viabilidade e qualidade”, completa. 

Para o embriologista, a possibilidade de congelar gametas e embriões trouxe avanços importantes para a reprodução assistida. “Com a vitrificação foi possível aperfeiçoar o processo de congelamento, garantindo melhores taxas de sobrevivência e, com isso, de gestação. Além disso, o procedimento possibilitou o desenvolvimento de outras técnicas laboratoriais como o estudo genético embrionário e de estratégias clínicas como o freeze all”, finaliza. 

A presidente da SBRA, Hitomi Nakagawa, ressalta que a técnica de preservação de gametas, embriões e tecidos gonádicos também está contemplada na última Resolução do Conselho Federal de Medicina (no 2.168/2017) e tem propiciado que gestações possam ser programadas para momentos mais oportunos da vida. 

Novos protocolos de estimulação ovariana – Nesta sexta-feira (2), os participantes do CBRA também poderão aprofundar os conhecimentos sobre estimulação ovariana ou, como é chamada por alguns especialistas de reprodução assistida, estímulo ovariano, fase anterior à captação dos óvulos e espermatozoides do casal. A presidente da SBRA vai coordenar uma mesa-redonda sobre protocolos de estimulação ovariana que terá palestras de Nikolaos Polyzos, diretor científico e clínico do Hospital Universitário Dexeus, em Barcelona; Filippo Ubaldi, diretor clínico do Centro de Medicina Reprodutiva Genera, em Roma; e Sesh Sunkara, professora sênior em Medicina Reprodutiva da Universidade Pública de Londres, das 14h às 15h30, na Sala 1.

Falha de Implantação Embrionária – As definições, causas e abordagens terapêuticas comprovadas das falhas recorrentes na implantação embrionária também fazem parte das discussões  do segundo dia do CBRA. O ginecologista e ex-presidente da SBRA Selmo Geber vai coordenar uma mesa redonda que abordará o assunto e contará com palestras  de Imaculada Moreno, gerente de pesquisa da Igenomix Foundation na Espanha; Danilo Cimadomo, gerente de Ciência e Pesquisa do Centro de Medicina Reprodutiva GENERA na Itália; e Diana Alecsandru, imunologista da clínica IVI Madri na Espanha, das 16h30 às 18h, na Sala 1. “Esse tema é provavelmente um dos assuntos mais desafiadores para todos nós que trabalhamos com reprodução assistida. Esperamos que o debate contribua para o crescimento científico de todos os participantes”, afirma Geber.

Confira a programação completa desta sexta-feira clicando aqui.

Serviço: XXIV Congresso Brasileiro de Reprodução Assistida

Data: 1º a 3/10/2020

Link para acesso as aulas ao vivo: https://congressovirtualcbra2020.com.br/

Programação completa: clique aqui 

Por Fernanda Matos – Conversa | Estratégias de Comunicação Integrada.

Fale Conosco

Preencha seus dados




Secretaria Executiva | SBRA
SCES Trecho 3, Conjunto 6, Sala 209 | Associação Médica de Brasília | Asa Sul, Brasília-DF – CEP: 70200-003
Telefone: (61) 3225-0019
Celular: (61) 9.8419.0385
E-mail: presidenciasbra@gmail.com