SBRA participa de debate sobre políticas públicas para endometriose na Câmara Legistativa do DF

25 de maio de 2019

A presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), Hitomi Nakagawa, participou nesta quarta-feira (22) de audiência pública no Plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) para discutir políticas públicas de enfrentamento à endometriose, entre elas a criação de um centro multidisciplinar para o tratamento da doença no DF. Os mediadores do debate foram os deputados Claudio Abrantes e Reginaldo Sardinha. “Muito importante o acolhimento recebido na CLDF, para que o DF tenha uma assistência efetiva e direcionada às portadoras de endometriose mitigando os prejuízos causados pela doença inclusive os sociais e financeiros”, afirmou Nakagawa.

A endometriose já foi diagnosticada em aproximadamente 7 milhões de pacientes no Brasil. Em nível mundial, esse número chega a 176 milhões, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). Durante o encontro, portadoras da doença falaram sobre as dificuldades pessoais causadas pela doença e sobre a luta em busca de tratamento adequado.

A presidente da SBRA também explicou a relação entre endometriose profunda e infertilidade. Segundo a médica, a doença compromete a saúde reprodutiva da mulher. “Nos casos de endometriose profunda, o comprometimento ovariano pode levar à redução acelerada dos gametas e com o adiamento da maternidade, que ocorre de forma global, essas mulheres correm risco não ter filhos”, disse.  

A endometriose consiste no implante de tecido semelhante ao endométrio, responsável pela “menstruação” fora da cavidade uterina. Os principais sintomas da doença são cólica menstrual, dor durante a relação sexual, sangramento irregular ou aumentado, dor constante na pelve, alterações intestinais ou urinárias e até infertilidade.

Além da presidente da SBRA, participaram da audiência a representante da Endomarcha no Distrito Federal, Tatiana dos Santos Mota; a chefe do serviço de ginecologia e obstetrícia do HUB, Lizandra Paravidine; o ginecologista oncológico do Hospital de Base, Jânio Serafim; o médico especialista Alisson Zanatta, e a representante da Secretaria de Saúde, Marta de Betânia Rabelo.

EndoMarcha – No mês de março, mais de 70 países estiveram unidos em prol da conscientização sobre a endometriose durante a 6ª edição da Marcha Mundial de Conscientização da Endometriose – EndoMarcha 2019. A SBRA apoiou o evento que, neste ano, contou com a adesão de 20 cidades brasileiras.

Além da conscientização, tanto da sociedade civil quanto dos médicos, outro objetivo da EndoMarcha foi fazer a interface com a classe política para o reconhecimento da endometriose como doença social, permitindo que haja políticas públicas voltadas às pacientes usuárias do SUS, assim como tratamento digno e eficaz para melhorar a saúde e a qualidade de vida das mulheres com acesso a convênios de saúde.

Por Fernanda Matos – Conversa Coletivo de Comunicação Criativa

Com informações do site da CLDF

Foto: Sílvio Abdon/ CLDF

Fale Conosco

Preencha seus dados




Secretaria Executiva | SBRA
SCES Trecho 3, Conjunto 6, Sala 209 | Associação Médica de Brasília | Asa Sul, Brasília-DF – CEP: 70200-003
Telefone: (61) 3225-0019
Celular: (61) 9.8419.0385
E-mail: presidenciasbra@gmail.com