Publicação científica sobre reprodução assistida ganha destaque em ranking internacional

13 de junho de 2019

O Jornal Brasileiro de Reprodução Assistida (JBRA Assisted Reproduction) aumentou seu prestígio científico no cenário internacional. A publicação elevou dois pontos em um dos importantes indicadores internacionais de produção científica – o Scimago Journal Rank (SJR), atingindo um fator de impacto de 0,59 em ranking da Scimago Institution Rankings (SIR), que é alimentado pela plataforma Scopus.

Para a presidente da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), Hitomi Nakagawa, essa conquista é um estímulo para que os especialistas acreditados pela SBRA continuem colaborando para o avanço da reprodução assistida no Brasil. “É muito gratificante poder contar com tantas publicações de qualidade e que refletem a evolução das pesquisas na área da reprodução assistida. Toda essa árdua conquista reflete um trabalho prestimoso dos autores, editores, revisores e demais pessoas envolvidas com tanta dedicação na produção do JBRA”, afirma.

O ranking do Scimago avalia a atividade científica de um periódico e analisa o desempenho das produções com base em três fundamentos: pesquisa, inovação e impacto da publicação, com o objetivo de aprimorar a visibilidade científica das revistas. A classificação é feita a partir do número artigos publicados na plataforma Scopus no período de três anos. Segundo o levantamento, em 2018, o JBRA recebeu a classificação Q2 (amarelo) – denominação que é dividida em quatro grupos iguais -, e, representa um quarto dos periódicos com segundo maior valor na categoria ginecologia e obstetrícia. Essa é a maior classificação alcançada pela revista científica nesse ranking nos últimos dez anos.
“Nós estamos muito felizes com essa conquista porque o trabalho que vem sendo desenvolvido por todos, sejam os editores diretos ou membros do conselho editorial, sejam os autores, que têm confiado na credibilidade e na força deste periódico, está se refletindo na avaliação pela comunidade científica. À medida que aumentam os índices de reconhecimento do jornal, aumenta o nosso orgulho e cresce a nossa expectativa de avanço desse fator de impacto também em outros órgãos de averiguação, a partir da nossa recente entrada no PubMed”, ressalta a editora chefe do jornal, Maria do Carmo Borges, que também é presidente da Rede Latino-Americana de Reprodução Assistida (REDLARA).

Sobre o ranking – Além da produção científica, são analisados no levantamento a taxa de colaboração internacional, a qualidade científica média e a taxa de publicação em revistas de prestígio. Entre os critérios utilizados pelo Ranking do SJR, é levado em consideração o fator de Impacto, que é o número de vezes em que os artigos indexados na base Scopus são citados em outros trabalhos acadêmico-científicos.

A lista deste ano considera os 158 artigos publicados pela JBRA, de 2015 a 2017. Segundo o diretor-secretário da SBRA e editor adjunto do JBRA, Paulo Taitson, o resultado reflete o crescimento da revista em excelência, qualidade e manutenção da periodicidade. “Neste último triênio, autores de renome internacional submeteram diversos artigos para a revista e começaram a citar fortemente o JBRA em seus artigos publicados em periódicos de excelência”, destaca. Ele acrescenta que outro ponto positivo que contribuiu para os resultados “foi a inserção dos artigos nos “guidelines” da Sociedade Européia de Reprodução e Embriologia”, diz.

Na avaliação dele, vários são os fatores que possibilitaram esses resultados. “Nós divulgamos fortemente o JBRA no meio científico internacional, geramos aumento qualitativo dos trabalhos publicados e aprimoramos o processo de avaliação. Isso fez com que o jornal passasse a ser citado em periódicos de grande impacto no cenário reprodutivo, ginecológico e urológico”, explica.

O editor associado do JBRA, o especialista João Batista Alcântara Oliveira, também acredita que o crescimento do jornal no ranking é fruto da qualidade dos trabalhos publicados. “Mostra que estamos no caminho certo fazendo o nosso jornal crescer e melhorar a sua produção. Esse crescimento do JBRA enquanto periódico relevante na área de reprodução assistida é fruto de um trabalho conjunto e demonstra a melhoria da qualidade dos trabalhos publicados”, reforça.

Segundo Maria do Carmo Borges, entre as temáticas relevantes publicadas no JBRA estão: infertilidade conjugal, andrologia, endocrinologia reprodutiva, sexualidade, genética reprodutiva e tecnologia da reprodução.
Atualmente, a revista científica faz parte do PubMed/Medline electronic databases, uma das maiores bases de dados primária e de gerenciamento de periódicos científicos do mundo no campo das ciências médicas e biológicas. O JBRA está indexado também nas bases de dados da Excerpta Médica, da Periodica, CAPES Periodics Portal, Latindex, Google Scholar Embase, NLM Catalog, Platform Scimago, Journal, e da Scopus.

Sobre a revista – O JBRA (JBRA Assisted Reproduction) é uma publicação trimestral em inglês da SBRA, REDLARA e da Associação Brasileira de Embriologistas (Pronúcleo). A publicação é destinada a especialistas e pesquisadores da área de saúde, em especial para ginecologistas, andrologistas, biólogos, urologistas e embriologistas.
Confira os resultados nos links: Scimago 1
Scimago 2

Por Fernanda Matos – Conversa Coletivo de Comunicação Criativa

Foto: Karina Zambrana

Fale Conosco

Preencha seus dados




Secretaria Executiva | SBRA
SCES Trecho 3, Conjunto 6, Sala 209 | Associação Médica de Brasília | Asa Sul, Brasília-DF – CEP: 70200-003
Telefone: (61) 3225-0019
Celular: (61) 9.8419.0385
E-mail: presidenciasbra@gmail.com