MITOS E VERDADES: CÂNCER DE PRÓSTATA X FERTILIDADE DO HOMEM

6 de novembro de 2018

Neste mês de novembro, as campanhas de conscientização são voltadas aos cuidados da saúde do homem. Até o final deste ano, segunda o INCA, 68 mil pessoas devem ser diagnosticadas com o câncer de próstata. Para falar sobre este assunto, o urologista creditado pela SBRA, Joseph Monteiro, elencou as principais dúvidas dos pacientes em suas consultas de rotina. Saiba quais são e descubram o que é mito e verdade:


1 – Preocupação com exames para avaliação de próstata. VERDADE

Joseph Monteiro – “É uma das principais preocupações dos pacientes em uma consulta de rotina com os urologistas devido às diversas campanhas veiculadas na mídia ao longo dos anos , como por exemplo, o Novembro Azul”

2 – Os exames preventivos ainda são um tabu. MITO
Joseph Monteiro – “Na minha avaliação, as campanhas de conscientização contribuíram para aceitação dos pacientes que, entre 40 a 50 anos, já  reconhecem com naturalidade a necessidade do exame.”

3 – A incontinência urinária, disfunção erétil e infertilidade estão entre os principais efeitos colaterais da cirurgia para retirada do câncer de próstata. VERDADE
Joseph Monteiro – Esses efeitos podem ocorrer porque o tratamento cirúrgico apesar da evolução da técnica traz sequelas  inerentes à sua realização como por exemplo, a falta de ejaculação ou as particularidade da anatomia de região que concentra estruturas de difícil identificação. Lesões mínimas podem levar grande prejuízos à capacidade de ereção do homem , como as bandas neurovasculares da próstata.

4 – A doença só atinge homens a partir dos 50 anos. MITO
Joseph Monteiro – Apesar da doença ser mais frequente a partir dos 50 anos, existem casos diagnosticados em homens abaixo de 45 anos. Isso acontece porque  o avanço da idade é o principal fator de risco associado ao surgimento do câncer de próstata , apesar da causa desta relação ainda não estar completamente esclarecida .

5 –  Homens que realizaram a cirurgia para retirada do câncer de próstata não podem mais ser pais. MITO
Joseph Monteiro – Caso o paciente apresente desejo de ter filhos após cirurgia, recomenda-se o processo de reprodução assistida por meio da fertilização in vitro. O especialista faz a coleta de espermatozóides diretamente do órgão reprodutor (epidídimo ou testículo). Já nos casos em que  o paciente precisa ser submetido à radioterapia antes do procedimento cirúrgico, recomenda-se o procedimento de congelamento de sêmen para que, posteriormente a cura total do câncer de próstata, o paciente recorra às técnicas de fertilização.

Por Deborah de Salles – Conversa Coletivo de Comunicação Criativa

Fale Conosco

Preencha seus dados




Secretaria Executiva | SBRA
SCES Trecho 3, Conjunto 6, Sala 209 | Associação Médica de Brasília | Asa Sul, Brasília-DF – CEP: 70200-003
Telefone: (61) 3225-0019
Celular: (61) 9.8419.0385
E-mail: [email protected]