Doação de óvulos: dúvidas comuns sobre como engravidar com a técnica

30 de junho de 2021

A Fertilização In Vitro por meio da doação de óvulos é um dos tratamentos da reprodução assistida. É indicado para pacientes que tiveram falência dos ovários, seja ela precoce, em decorrência do avanço da idade da mulher, seja por alguma alteração genética da paciente, a técnica ainda gera muitas dúvidas aos casais tentantes.

No Brasil, a doação de gametas de forma remunerada com ajuda de custo ou qualquer suporte financeiro é proibida. Essa é uma das razões que dificultam a doação voluntária. Atualmente, segundo a Resolução nº 2.294/2021 do Conselho Federal de Medicina (CFM), publicada no Diário Oficial em 15 de junho, também é possível realizar a doação de oócitos entre parentes da mulher até quarto grau.

A doação de óvulos – Mas como engravidar com a doação de óvulos? O ginecologista e obstetra Luiz Eduardo Albuquerque, membro da Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), explica que qualquer paciente pode receber oócitos doados, sempre com indicação médica. “Os riscos são os mesmos de uma gestação com oócitos próprios de uma paciente da mesma idade da doadora. Vale lembrar que as doadoras devem ter idade máxima de 37 anos (CFM 2294/2021), entretanto procuramos sempre doadoras jovens, com menos de 35 anos”, explica.

A doação é anônima, e a doadora de óvulos (oócitos) deve ter as características físicas semelhantes às da receptora, mas suas identidades devem ser preservadas. Conforme o doutor Luiz Eduardo Albuquerque, a clínica deve fazer essa comparação e eleger a doadora que mais se encaixa no perfil físico da receptora, além do tipo sanguíneo e fator Rh. Após esse processo, as características fenotípicas são fornecidas à receptora para que essa realize a análise e finalmente faça a opção pela aceitação ou não da proposta.

“Na importação de oócitos, alguns bancos de origem possuem uma tecnologia de ponta que permite medir as distâncias biométricas da face das doadoras e, por meio dessa ferramenta, conseguem oferecer aos pacientes uma seleção muito próxima de similaridade facial”, comenta o médico da SBRA.

Esse recurso é um software baseado em um sistema 3D apoiado por algoritmos que convertem uma imagem facial em uma fórmula matemática representada por 12.000 distâncias biométricas, que possibilita determinar o grau de semelhança entre doadora e receptora.

Chances de gravidez – As chances de gestação com oócitos doados estão em torno de 60%, excelente prognóstico em ciclos de Fertilização In Vitro, segundo o doutor Luiz Eduardo Albuquerque. “Esse resultado se deve à qualidade dos gametas provenientes de doadoras jovens”, conclui.

Por Luara Nunes, Conversa – Estratégias de Comunicação Integrada

Fale Conosco

Preencha seus dados




Secretaria Executiva | SBRA
SCES Trecho 3, Conjunto 6, Sala 209 | Associação Médica de Brasília | Asa Sul, Brasília-DF – CEP: 70200-003
Telefone: (61) 3225-0019
Celular: (61) 9.8419.0385
E-mail: presidenciasbra@gmail.com