Covid-19, vacinas e reprodução assistida: veja nota da SBRA, REDLARA e outras entidades médicas da América Latina

3 de fevereiro de 2021

Com o início da vacinação contra a Covid-19, surgiram algumas dúvidas quanto à indicação e os riscos da imunização para gestantes, tentantes e pacientes em tratamentos de reprodução assistida. Para orientar esse grupo, bem como os profissionais da área, a Sociedade Brasileira de Reprodução Assistida – SBRA, a Red Latinoamericana de Reproducción Asistida – REDLARA e outras sociedades médicas da América Latina emitiram, nesta terça-feira (2), uma nota com o posicionamento das entidades sobre a segurança das doses e a importância da imunização para evitar a doença.

O documento afirma que a vacinação tem efetividade e não induz a risco aumentado de contrair Covid-19. “Embora ainda não existam estudos humanos de longo prazo sobre a vacinação contra a Covid-19 e gravidez, nenhuma das vacinas contém vírus Sars-CoV-2 vivo”, diz a nota. 

As sociedades científicas orientam que indivíduos vulneráveis, que apresentam alto risco de infecção e/ou morbidade por Covid-19 – a exemplo das grávidas, os profissionais de saúde e outros que atuam na linha de frente, com maior risco de exposição –, devem ser vacinados. “Não receber a vacina supera o risco de ser vacinado, previamente ou durante a gravidez”, advertem. 

Em relação às mulheres que estão tentando engravidar – de forma natural ou por meio de tratamentos de reprodução assistida –, as entidades avaliam que “não há razão para atrasar as tentativas de gravidez ou tratamentos de reprodução assistida se a vacina não estiver disponível ou em caso de pacientes fora de grupos de risco”, orientam.

O posicionamento também adverte que as decisões sobre a utilização (ou não) das vacinas “devem ser compartilhadas entre pacientes e médicos, respeitando-se os princípios éticos da autonomia, beneficência e não maleficência”. O material ressalta ainda que “a informação sobre vacinas deve ser incluída como um item específico em um consentimento informado já existente”.

Segundo a presidente da SBRA, Hitomi Nakagawa, as entidades continuarão acompanhando de perto as atualizações divulgadas pela comunidade científica internacional para orientar os profissionais da área, seus pacientes e toda a sociedade. 

Além da SBRA e da REDLARA, assinam a nota a Associação Brasileira de Embriologistas em Medicina Reprodutiva – PRONÚCLEO, a Sociedad Chilena de Medicina Reproductiva (SOCMER), a Sociedad Argentina de Medicina Reproductiva (SAMeR), a Sociedad Argentina de Embriología Clínica (SAEC), a Asociación Latinoamericana de Medicina Reproductiva (AMMR), a Asociación de Centros Colombianos de Reproducción Humana (ACCER), a Sociedad Uruguaya de Reproducción Humana (SURH) e a Asociación Venezolana de Medicina Reproductiva y Embriología (AVEMERE). 

A orientação das entidades acompanha as diretrizes das principais sociedades mundiais, como a Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia (ESHRE), a Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva (ASRM), a International Federation of Fertility Societies (IFFS) e a American College of Obstetricians and Gynecologists (ACOG).

Orientações aos profissionais – A SBRA e a REDLARA também divulgaram um caderno digital com informações técnicas sobre fatores de risco para a internação hospitalar de pacientes com Covid-19 na gravidez, efeitos do vírus nos fetos e informações sobre as vacinas recomendadas e contraindicadas para as gestantes. O documento traz ainda detalhes dos posicionamentos das sociedades médicas internacionais e dados técnicos sobre as principais vacinas disponíveis até o momento, afirmando que elas “são constituídas por partículas de RNA mensageiro (Pfizer-BioNTech e Moderna), vírus inativado (CoronaVac, Sinopharma e Covaxin, Bharat Biotech) e adenovírus (Oxford-AstraZeneca, Johnson & Johnson e Sputnik V, Gamaleja)”, diz.  

Confira a íntegra da nota AQUI.
Acesse o caderno digital para profissionais de saúde AQUI

Por Fernanda Matos, Conversa – Estratégias de Comunicação Integrada

Fale Conosco

Preencha seus dados




Secretaria Executiva | SBRA
SCES Trecho 3, Conjunto 6, Sala 209 | Associação Médica de Brasília | Asa Sul, Brasília-DF – CEP: 70200-003
Telefone: (61) 3225-0019
Celular: (61) 9.8419.0385
E-mail: presidenciasbra@gmail.com