Como encontrar um centro de Reprodução Assistida para iniciar um tratamento de fertilidade?

3 de agosto de 2022

Num contexto em que, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 48 milhões de casais e 186 milhões de pessoas sofrem com dificuldades para gerar filhos, o trabalho dos especialistas em Reprodução Assistida (RA) se torna imprescindível. 

Contudo, um questionamento recorrente em meio a esse público é: como escolher a clínica especializada ideal para realizar o sonho de ter um filho?

O primeiro passo, segundo o Dr. Condesmar Marcondes, médico especializado em Reprodução Humana e integrante da Associação Brasileira de Reprodução Humana (SBRA), é buscar informações nos sites das entidades que congregam profissionais da área, como a própria SBRA, a Rede Latino-Americana de Reprodução Assistida (REDLARA) ou a Sociedade Brasileira de Reprodução Humana (SBRH).

“Não recomendo depender apenas das informações que, hoje, circulam em grande volume nas redes sociais. Essas entidades listam profissionais de referência e disponibilizam informações de credibilidade, o que tende a tornar essa fase de busca pelo melhor lugar para o tratamento mais tranquila”, defende.

BUSCA POR CLÍNICAS

No Brasil, atualmente, há 513 profissionais de Reprodução Assistida associados à  SBRA. Também, segundo a REDLARA, 83 mil bebês brasileiros nasceram, em um período de 25 anos, por meio de tratamentos de RA.

A busca, contudo, não se encerra nesse primeiro momento. Marcondes diz que outro aspecto a ser analisado é a honestidade das informações fornecidas pela clínica. 

“Por mais que tenhamos testemunhado uma evolução sem precedentes na medicina e técnicas de RA, os resultados do tratamento de infertilidade ainda não têm 100% de eficácia. Hoje, dispomos de uma tecnologia de ponta, mas que pode falhar; nem todo mundo vai conseguir a gestação”, frisa.

“O que pode fazer a diferença é identificar os métodos mais efetivos para o caso de cada indivíduo. Um método pode funcionar muito bem em uma pessoa, mas no caso de outra, pode se exigir um método alternativo”, acrescenta o especialista.

O médico também recomenda que os pacientes procurem  por mais de um centro de Reprodução Assistida. “Assim, a pessoa pode escolher a que mais tiver confiança. Pois esse já é o ponto de partida para o tratamento de reprodução assistida”, garante Marcondes.

POSTURA DAS CLÍNICAS 

Mas nem tudo depende só de quem está interessado em realizar o sonho de gerar um bebê. Diante do receio que há com o sucesso do tratamento, o especialista entende que a clínica escolhida também precisa transmitir a confiança de que os pacientes precisam e ser honesta quanto às chances de o tratamento dar o resultado esperado.

“A clínica precisa demonstrar empatia desde a recepção até o atendimento médico. Até mesmo diante de resultados negativos é preciso estar ao lado do paciente e providenciar todo o apoio necessário”, pondera.

Outro detalhe importante é a especialização dos profissionais. “É importante que ele tenha o máximo de especialização possível. Ser filiado à SBRA, ter títulos na REDLARA, Febrasgo, participações em congressos também são aspectos que fazem a diferença na hora da decisão”, diz Marcondes.

Se você chegou até este texto porque busca por um especialista em Reprodução Assistida, clique aqui e descubra profissionais mais próximos a você que são associados à SBRA!

Fale Conosco

Preencha seus dados




Secretaria Executiva | SBRA
SCES Trecho 3, Conjunto 6, Sala 209 | Associação Médica de Brasília | Asa Sul, Brasília-DF – CEP: 70200-003
Telefone: (61) 3225-0019
Celular: (61) 9.8419.0385
E-mail: presidenciasbra@gmail.com